UMC abraça a campanha ‘Maio Amarelo’ sobre segurança no trânsito

Dicas devem ser seguidas dentro do campus para tornar o ambiente ainda mais seguro

A UMC já aqueceu seus motores e deu a partida na campanha ‘Maio Amarelo’ de 2022. O movimento, que acontece no mundo todo, foi criado com base em uma resolução da Organização das Nações Unidas (ONU) e visa diminuir o número de acidentes de trânsito. A cor amarela, que sinaliza advertência no semáforo, representa a atenção que a causa precisa receber.

De acordo com a programação da ONU, as ações devem acontecer até 2030, sempre no mês de maio. O Brasil, assim como os outros países que participam da campanha, pretende diminuir o número de mortes em acidentes que envolvam veículos em 50% nos próximos anos.

A UMC aderiu ao movimento para reforçar que as regras de trânsito também devem ser respeitadas em ambientes fechados. Durante a campanha, a universidade pretende reforçar dicas fundamentais para evitar acidentes dentro do estacionamento do campus. O objetivo da campanha é deixar o ambiente ainda mais seguro e eficiente.

Uma das dicas é que o motorista sempre deve estar atento à velocidade do veículo. Dentro do estacionamento da universidade, o limite máximo permitido é de 20 km. Por conta do grande fluxo de alunos e funcionários que transitam no local, é importante ficar atento às pessoas que estão caminhando, a preferência sempre é delas.

Outro princípio fundamental da segurança no trânsito é o respeito as sinalizações. Na via principal, o motorista deve respeitar os pedestres que trafegam nas faixas amarelas pela lateral, e deve estar atento às faixas de pedestre, além de usar a seta nos cruzamentos de vias.

Na hora de manobrar, é importante observar o fluxo de pessoas e ficar atento aos retrovisores para não gerar colisões. Durante à noite, quem trafega pelas vias da universidade deve usar os faróis baixo e se necessário sinalizar sempre com as setas ou o pisca alerta.

É importante reforçar que o motorista nunca deve usar as vagas de estacionamento exclusivas para idosos e deficientes físicos, caso ele não se enquadre neste grupo. Todas as dicas e regras são simples, mas muito eficientes para tornar as vias mais seguras. 

Deixe um comentário