Fechar [X]
Janela Modal Simples
Aqui vai o conteúdo da sua Janela Modal Simples.
Fechar [X]
Seu Nome:
Seu e-mail:
Nome do seu amigo:
E-mail do seu amigo:
Mensagem:
Fechar [X]
Nome:
E-mail:
Telefone:

Câncer de mama mata mais de 17 mil pessoas ao ano

Mais de 17,5 mil mulheres e quase 200 homens morrem de câncer de mama no Brasil, ao ano. Pelo menos, 48 pessoas vão a óbito, diariamente, por conta desse tumor. As informações são do Instituto Nacional do Câncer (INCA), que estima mais 66,2 mil novos casos da doença em 2020, o que significa 181 novas ocorrências por dia. Diante dos dados alarmantes, a Universidade de Mogi das Cruzes (UMC) apoia a campanha Outubro Rosa, iniciada na década de 90, com o objetivo de trazer informação e conscientização sobre os exames de prevenção.

O diagnóstico precoce da doença aumenta em mais de 90% as chances de cura. Portanto, a prevenção será sempre a melhor solução. O alerta é da professora da turma de medicina da UMC, ginecologista e obstetra, Jussara Leiko Sato.

“O objetivo do Outubro Rosa é compartilhar informações sobre o câncer de mama e promover a conscientização sobre a doença, proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento, contribuindo para a redução da mortalidade. Quando descoberto no início, a doença tem 95% de chance de cura”, conta a especialista da Universidade.

A médica da UMC lembrou que, segundo os dados do INCA, o câncer de mama é o tipo de tumor maligno que mais afeta mulheres depois do câncer de pele não melanoma. “Corresponde a cerca de 25% dos casos anuais no mundo, mas o percentual é mais alto no Brasil, sendo 29%, dos quais 1% representa incidência entre pessoas do sexo masculino”, revela.

A professora da Universidade de Mogi das Cruzes ainda conta que existem diferentes tipos de câncer de mama, sendo alguns mais agressivos do que outros. No entanto, ela ressalta que se a doença é identificada em estágio avançado, ela coloca em risco a vida da mulher. Quanto mais tarde a doença é descoberta, as possibilidades de cura reduzem significativamente.

“Por isso, é muito importante adotar as medidas preventivas a fim de evitar que os tumores malignos se manifestem, ou descobri-los precocemente para que seja possível realizar o tratamento e alcançar a cura. Afinal, o câncer de mama também pode migrar para outras partes do organismo e se tornar um problema ainda mais agressivo e perigoso”, alerta.

Prevenção

Além dos exames de prevenção, Jussara afirma que os hábitos saudáveis também contribuem para evitar a manifestação do câncer, levando em consideração que os tumores malignos se formam em função de mutações celulares que podem ser evitadas se o organismo estiver em equilíbrio. Segundo esclarecimentos da médica e professora da UMC, fazer o autoexame, evitar o tabaco, praticar atividades físicas, adotar alimentação equilibrada e manter o acompanhamento médico são algumas das iniciativas que contribuem para uma vida melhor e mais saudável.

“O autoexame das mamas é essencial para identificar alterações nos seios quando ainda estão no começo. Deve ser feito uma vez por mês, o que é muito importante, porque a maioria dos tumores é descoberta pelas próprias mulheres. Quanto aos fumantes, é importante destacar que as substâncias presentes no cigarro causam a intoxicação do organismo e desencadeiam uma série de doenças, o que inclui diferentes tipos de câncer. Para prevenir a formação de tumores malignos nas mamas, é fundamental evitar o tabaco para não ter contato com essas substâncias tóxicas e manter a saúde das células”, detalhou Jussara.

A professora da Instituição Acadêmica ainda lembra que a prática regular de atividades físicas também ajuda a manter o funcionamento equilibrado do organismo. “O corpo em movimento reduz o acúmulo de gordura e as taxas de açúcar no sangue, elimina as toxinas acumuladas e regula os hormônios, além de minimizar o estresse e aumentar a sensação de bem-estar”, explica.

A alimentação equilibrada também é importante para manter a saúde em dia, já que as células recebem tudo que o corpo ingere. Jussara conta que as células precisam receber substâncias benéficas, tais como os antioxidantes, que previnem diversos tipos de câncer. “Uma boa alimentação evita o sobrepeso, o açúcar em excesso e a ingestão de substâncias cancerígenas, como aquelas presentes em produtos industrializados, enlatados embutidos e alimentos gordurosos”, esclarece.

Independentemente de apresentarem sintomas, as mulheres devem manter o acompanhamento médico. Essa também é uma medida de prevenção, já que a mortalidade por câncer de mama entre as mulheres é muito alta, o que ocorre, geralmente, pelo estágio avançado com que o tumor é diagnosticado. “É importante observar a saúde do organismo e realizar a mamografia anual a partir dos 40 anos de idade. Se houver casos de câncer de mama na família, é fundamental procurar um especialista para que ele defina se é necessário fazer um acompanhamento mais cedo. Por meio da prevenção ao câncer de mama, podemos reduzir os números de casos registrados e mortes, afinal, essa é uma doença agressiva. Então, não negligencie os cuidados e procure adotar hábitos saudáveis para manter esse problema longe”, recomenda a médica docente da Universidade de Mogi das Cruzes.

21/10/2020
COPYRIGHT 2011© - Todos os direitos reservados - UMC - Universidade de Mogi das Cruzes
Campus da Sede - Mogi das Cruzes
Av. Dr. Cândido Xavier de Almeida e Souza, 200
Mogi das Cruzes - SP - Cep: 08780-911

PABX: (11) 4798-7000
FAX: (11) 4798-7239
Centro Esportivo - Mogi das Cruzes
Ginásio: Rua Delphino Gregório, 767 - Mogilar
Mogi das Cruzes - SP - Cep: 08773-520

PABX: (11) 4798-7000
Campus Villa Lobos/Lapa - São Paulo
Av. Imperatriz Leopoldina, 550 - Vila Leopoldina
São Paulo - SP - Cep: 05305-000

Tel: (11) 3648-5050
0800 19 2001